Especialistas abordarão dos conteúdos históricos às últimas recomendações do Consenso Brasileiro de Fan-HEp2 no 6º Congresso de Ciência e Tecnologia.

VI Congresso de Ciência e Tecnologia celebrará os 20 anos do Consenso Brasileiro de FAN HEp-2

Entre os dias 20 a 23 de outubro, o 6º Congresso de Ciência e Tecnologia abordará o tema “Inteligência Artificial: a nova fronteira da ciência brasileira”. Na programação do evento, que será online, acontecem fóruns, seminários, exposições virtuais, maratonas, conferências, olimpíadas, entre outras ações transmitidas pela Plataforma Microsoft Teams, pelo Facebook e pelo YouTube.

No dia 22 de outubro, às 18 h, acontecerá uma programação dedicada aos 20 anos do Consenso Brasileiro de Fan-HEp2, que será transmitida pelo canal do Youtube. A abertura e conferência abordarão as incertezas na definição do padrão da Imunofluorescência Indireta em células HEp-2.

Em seguida, um grupo de especialistas fará uma perspectiva histórica, seguida de um brainstorm sobre o consenso brasileiro de FAN HEp-2. A programação dedicada ao tema será encerrada com as últimas recomendações de pesquisa de autoanticorpos por IFI HEp-2 e perspectivas.

Dr. Wilson de Melo Cruvinel, especialista da área e palestrante do evento, faz um resumo histórico da contribuição do consenso brasileiro para o setor de diagnósticos: “A partir da década de 70 teve início a utilização do teste de FAN HEp-2 para triagem de autoanticorpos em doenças autoimunes. Desde então, vários padrões vêm sendo reconhecidos, demandando dos laboratórios aprimorada capacidade técnica para atualizar-se, identificar e classificar os padrões. Até o final dos anos 90, apesar de muitos padrões descritos, permaneciam problemas relacionados ao teste que geravam grandes dificuldades. Por exemplo: a nomenclatura dos padrões, que era muito heterogênea; não havia critérios de leitura das lâminas; os padrões não eram classificados por grupos e não havia guias de interpretação. Havia poucas associações clínicas, pouco material didático disponível, ausência de parâmetros de qualidade, entre outras limitações. Estimulado durante o congresso brasileiro de Patologia Clínica no ano de 1993, o Prof. Paulo Luiz Carvalho Francescantonio, a partir de então, reuniu um grupo com grandes especialistas em autoimunidade no Brasil e foi realizado, no ano de 2000, o Primeiro Consenso Brasileiro para pesquisa de Autoanticorpos em Células HEp-2. Foram realizados, de lá para cá, 6 Consensos brasileiros e essa iniciativa inspirou a realização do Consenso Internacional de Padrões de FAN (International Consensus on Ana Patterns), realizado a partir de 2014.”

“Deste modo, são 20 anos do consenso brasileiro com foco na atuação do laboratório, especialmente na realização do procedimento técnico, na qualificação da caracterização dos padrões e na emissão dos laudos. O consenso atua também junto à comunidade de médicos que interpretam esses achados”, finaliza o especialista.

Os profissionais da área estão convidados a participar dessa oportunidade ímpar de atualização e discussão sobre o tema. Para receber o certificado de participação, os interessados podem inscrever-se gratuitamente na página do evento. Participe!


COMPARTILHE

  • Linkedin
  • Facebook
  • Twitter
  • WhatsApp
  • E-mail

Como podemos te ajudar?